10 de junho de 2017

Santiago 9º dia - MIM: Museo Interactivo Mirador



     Este passeio foi muito especial para mim. Quando pesquisei na internet sobre este museu eu não tinha idéia do quanto iria gostar daquele lugar, mesmo com todas as indicações para vistá-lo.


     Acordamos cedo e tomamos o café da manhã no quarto, como os outros dias. Pegamos o metrô em Tobalaba, lina L1 (vermelha), fizemos baldeação para a linha L5 (verde) e desembarcamos na estação Mirador. Lá solicitamos um Uber até a porta do museu, que chegou rápido e foi muito barato. 
     Chegando lá os ingressos você compra na hora. tudo bem simples e fácil. O sol estava começando a esquentar muito. 

     O lugar é imenso, com um grande espaço no lado de fora. Logo nesse espaço você encontra alguns aparelhos interessantes, como um corredor de tubos de plástico bem legal, alguns objetos de percussão e um comunicador que parecem 2 antenas parabólicas (o que na verdade são). 

    Entramos e brincamos um pouco nesses aparelhos e nos dirigimos ao prédio principal. 
Campo de Entrada
Instrumentos
Instrumentos
Instrumentos
Instrumentos
Corredor

  Chegando lá, fomos muito bem recebidos e nos passaram várias instruções sobre como tudo lá funciona. O museu é um prédio enorme, com 2 andares todos abertos para um grande corredor. Em todo lugar dele existem aparelhos, e é dividido em áreas de conhecimento específicas, como (as que me lembro agora): Luz, dinâmica, mente e cérebro, elétrica e magnetismo, nutrição, fluidos, etc... 

    O museu oferece várias oficinas que acontecem em determinados horários. Cada pessoa que compra um ingresso tem direito a escolher participar de 2 oficinas. Escolhemos o simulador de terremotos e outra (que não me lembro o nome) de exploração espacial utilizando óculos VR.

    O MiM é um museu interativo, ou seja, você entra e pode mexer em praticamente TUDO (bom quase tudo, digamos 99%). Em cada área que citei acima existem diversos equipamentos científicos referentes à sua área onde o visitante pode interagir e ver o que acontece. Ao lado de cada equipamento existe toda a explicação do fenômeno e porque você observa o resultado. 

     Não se tem muito mais o que falar desse incrível museu, pois senão eu teria que falar de cada equipamento que você brinca. É um sonho para quem adora ciências (principalmente) e estudou tudo isso na escola. Alguns destaques merecem um breve comentário, como uma grande bobina Tesla de verdade, que em determinados horários é acionada por alguém do museu; Também, na área de fluidos existem grandes bacias com água e sabão, onde podemos fazer bolhas gigantescas e até a Bia amou essa parte, pois fizemos ela ficar dentro de uma dessas bolhas gigantes ! Gabriel adorou o medidor de velocidade, on corredor onde você chuta uma bola de futebol para medir a velocidade dela. 


     Uma dica que posso dar também para quem for visitar é a questão da alimentação. Chegando a hora do almoço, perguntamos onde era o restaurante e nos indicaram um do outro lado do campo aberto. Atravessamos debaixo do sol quente (e através do corredor de tubinhos) até lá. Lá dentro existe um self-service que nos parecia exclusivo (mas não era) e poucas lanchonetes. Nada me apeteceu, pois não gosto muito de FastFood (tipo hamburguer). Depois que voltamos para o museu, descobrimos no segundo andar uma pequena lanchonete/cafeteria que vendia sanduíches naturais, doces, salgados e diversos outros lanches bem mais apetitosos que o que encontramos no refeitório. Então, minha dica é: se for no MiM, escolha lanchar lá dentro, no segundo andar. Só tem um problema: enche bastante em certos horários. Você tem que achar um horário que não tenha muita fila. 

     Outro lugar muito interessante é para quem tem crianças muito pequenas. Existe uma área dedicada aos menorzinhos, com entrada controlada. Você pode deixá-los lá ou acompanhá-los. Nesta área existem muitas atividades interessantes para eles passarem bastante tempo!

     Deixo abaixo diversas fotos para você ter idéia da dimensão desse museu e o que esperar dessa visita. Para quem tem criança que sabe se virar sozinha, é deixá-la lá se divertir à vontade !
Fricção e Mecânica
Demonstração de Balão
Espelhos
Equilíbrio
Área dos Pequeninos
Fluidos: Bolhas de Sabão
Fluidos: Bolhas de Sabão
Medidor de Velocidade
Cama de Pregos
Almoço
Área de Alimentação
Seções do Museu
Seções do Museu
Seção de Ótica
Seção de Ótica
Mente e Cérebro
Mecânica
Eletricidade e Magnetismo
Eletricidade e Magnetismo
Bobina Tesla
Eletricidade e Magnetismo
Fluidos
Fluidos
Fluidos
Museu visto de cima
Oficina
Oficina
Oficina
Movimento dos Músculos
Bolhas de Sabão
Roldanas


      Saindo do Museu, fizemos o caminho inverso (Uber + Metrô) e fomos para o Shopping fazer algumas comprinhas. Lanchamos por lá mesmo e até achei o suco de Aloe Vera, um suco indicado e que eu estava querendo experimentar: DELICIOSO !
Meu lanchinho
Lanche da Cris
Suco de Aloe Vera

    P.S.: Estou impossibilitado para criar vídeos no momento. Assim que puder atualizo esta página com o clipe do dia.