17 de agosto de 2011

2º dia: Compras

      Acordamos cansados, mas renovados. A felicidade de estar em um ambiente novo, totalmente diferente do que estamos acostumados ajuda muito. Estava muito calor, nos arrumamos e, como o hotel que ficamos não tem café da manhã, pois o apartamento é completo (com cozinha para fazer o próprio café), saímos para a tomar café da manhã fora.
          No saguão do hotel, percebi uma placa que informava sobre o transporte para os parques da Disney. Descobri então que era pago, custava mais ou menos U$ 8 por pessoa, e tinha horário marcado de ir e voltar. Não gostei, e fiquei pensando no assunto. Para nós, a liberdade de ir e voltar a hora que quiser é essencial, então como seria se quiséssemos voltar mais cedo ? Ou ficar mais tarde ? Ou ainda, como seria a ida a NASA ou Bush Gardens ? Muita incógnitas.
      Bem em frente ao hotel existe um pequeno comércio com algumas lojas. Paramos bem ali e começamos nossa viagem comendo o que os americanos gostam muito: DONUTS. Cada um comeu um, estavam deliciosos, mas a lanchonete era muito pequena, poucos lugares para se sentar. Mesmo assim valeu a pena.

      Saindo de lá, fomos atrás da loja onde eu iria pegar o GPS. Claro que eu já tinha marcado no GPS do iPhone o caminho para a loja, para não ter problema. Como não tinha chip celular, deixei uma foto do trajeto até o destino. No entanto, chegando bem perto, erramos a saída da interestadual e tivemos que dar uma volta de mais de 4 milhas.
     Finalmente encontramos a loja onde eu prontamente peguei o bendito GPS, mas já tínhamos perdido quase a manhã toda, eram 11:00 da manhã. Próximo destino: Best Buy !
     A BestBuy é impressionante. Uma loja gigantesca, toda de eletrônicos. Estava no paraíso. Tudo que aparelho eletrônico estava ali, ao seu alcance, e com aquele precinho... tive que me controlar, meu dinheirinho estava contado, Cris foi procurar o que ela queria e eu fui para a seção de máquinas fotográficas, passando pela seção de videogames antes, é claro...
     Embora já soubesse qual máquina comprar (uma Nikon D3100), pois tinha feito pesquisa aqui no Brasil, ainda fiquei tonto com tanta opção. No entanto, depois que fui prontamente atendido por um vendedor entendido, acabei levando logo um kit completo para não ficar na mão e registrar todos os momentos de nossa viagem: Máquina fotográfica DSRL, 2 chips de memória 8Gb Classe 10 (importante!!), uma bateria extra e um flash externo para fotos noturnas.
      Voltando para a seção de tablets, a Cris estava enrolada tentando se entender com o vendedor. Fui justificar meus anos de estudo nas aulinhas de inglês, e quando estávamos quase pagando, descobri que o vendedor (que só falava inglês com a Cris) era brasileiro também... foi engraçado, dois brasileiros tentando se entender em inglês...
      Saindo de lá fomos à segunda parte das compras: brinquedos. Nada melhor que levar o Gabriel para conhecer a Toys'r Us, um supermercado (literalmente) de brinquedos. Lá você pega seu carrinho (igual de supermercado) e entra no prédio (gigante)onde encontra  todo tipo de brinquedo que possa imaginar. Gabriel ficou boquiaberto com o tanto de brinquedos e o tamanho do lugar. Ficou maravilhado também com o preço de tudo, na época ele gostava muito de Beyblade (aqueles piões de batalha) e com o dinheiro que ele tinha no Brasil ele comprava apenas 2. Lá na Toys'r Us, ele comprou um campo de batalha com 2 Beyblades, 1 Beyblade extra, 1 Rifle NERF e ainda sobrou alguns trocados ! Acho que não é nem preciso falar a alegria que ele saiu daquela loja...
      Aproveitamos para passar no Shopping ao lado da Toys'r Us, onde procuramos várias outras coisas que gostaríamos de comprar para passar nossos próximos 13 dias.


      Depois, nos dirigimos para o lugar que a Cris mais queria ir: o Outlet. Antes deixamos as compras no hotel, que é pertinho do Outlet. Deixei a Cris e Gabriel no Outlet e fui entregar o carro, pois à noite seria o prazo para devolução. Ao chegar na loja para devolver o GPS, perguntei para a atendente quanto ficaria a corrida de táxi do Aeroporto até o Outlet. Ela me informou que iria custar em torno de U$50,00, praticamente o preço da diária do carro... pensei... fui no aeroporto, devolvi o carro e pedi outro para mais uma semana (deveria ter pedido para 2 logo!). O atendente, o mesmo que alugou quando cheguei, me deu um carro na categoria compacto pelo mesmo preço (U$ 110,00 a semana!)... quando fui pegar o carro, quase caí pra trás. O estacionamento só tinha carrões, nada compactos... pensei que estava enganado, mas não... peguei um Chevy do tipo mafioso (foto), com todos os opcionais, até botão de cruzeiro ele tinha. A partir daí, todas as minhas dúvidas sobre o transporte aos parques foram eliminadas.
      Voltei para o Outlet com o novo carro e percebi que cometi um erro grave: não comprei o rádio comunicador, muito importante... o Outlet é imenso, uma cidade. Fiquei procurando Cris e Gabriel por uns 45 minutos, mas o lugar era tão grande que estava difícil. Finalmente os encontrei sentados em uma praça, pois tinham desistido de me procurar. Gabriel, além das promoções de Beyblade que ele adorou aproveitar, se divertiu dentro da bola na piscina, enquanto uma máquina de refrigerante engolia meu dinheiro...

      Fomos então para a praça de alimentação para comer alguma coisa, estávamos famintos.

      Mais tarde passamos no Wallmart, pois precisávamos comprar mantimentos para nosso café da manhã. Foi outra experiência muito interessante, fomos até chamados a atenção porque o Gabriel estava no carrinho, mas levamos tudo "numa boa", mas tentar descobrir os equivalente ao que estamos acostumados no Brasil não foi uma tarefa muito fácil, existiam várias pseudo manteigas, que no rótulo estava escrito butter, mas em letras pequenas dava para descobrir que não era. Outro problema também é com a quantidade dos  produtos, lá tudo é vendido em galões (3,6l) e seus derivados, então até detergente não existia em potes pequenos como compramos aqui, mas em potes maiores, nem tão grandes como galões, mas em quantidade que não usaríamos nem mesmo metade dele. 

      Feitas as compras, voltamos para o hotel, arrumamos tudo e fomos dormir, esperando o que todos estavam esperando impacientemente: Disney World !!!!