13 de março de 2015

Dia 2 - Chegada em NY

      Como comentei no último post, a viagem foi muito tranquila, avião vazio, pegamos 3 poltronas só pra nós dois. Chegamos 6:30 em NY, num frio de lascar. Não tivemos nenhum problema com a saída do avião até a imigração, que ocorreu tranquilamente. 

      Depois de passar na imigração, fomos pegar nossas malas e perdemos um tempo precioso no aeroporto, pois uma de nossas malas não apareceu (a mala dos sapatos da Cris). Depois de vermos que não ia aparecer mais na esteira, procuramos a companhia aérea, que registrou uma ocorrência e prometeu localizá-la e entregá-la no hotel.  

       Saindo do aeroporto, fomos pegar o Air Train, que possui uma parada dentro do aeroporto. O Airtrain é um monorail suspenso, que liga o aeroporto a uma grande estação na parte leste de Nova Iorque, que integra . Lá, pagamos a passagem com o Metrocard (específico do AirTrain) e nos dirigimos ao metrô, onde compramos 2 Metrocard de viagens ilimitadas (U$ 30,00) para 7 dias e pegamos a linha E. Que nos levou a 2 ruas do nosso hotel, bem rápido.

      Saindo do metrô, tive minha primeira surpresa. A estação, velha, não possui escada rolante e a entrada/saída dela é uma escada estreita, onde apenas 2 pessoas passam ao mesmo tempo. Com as malas pesadas, tive que fazer um bom esforço e várias viagens para subir com todas ! Mas saindo, pudemos sentir o ar de Nova Iorque, frio mas gostoso.

       Fomos para o hotel (o The Blakely), e fomos muito bem recepcionados. Como o check-in era só 15:00, me ofereceram poder dar entrada no hotel naquela hora (umas 10:00AM) em um quarto pequeno ou deixar as malas na recepção enquanto eles preparavam um quarto maior (mais apropriado para nós, pois iríamos passar 13 dias lá) e que este estaria disponível às 14:00. É claro que escolhemos o quarto maior. Deixamos as malas no hotel e saímos para fazer algumas compras básicas e almoçar.

      Comprei um chocolate quente na Dunki'n Donuts, e fomos às compras. Mas antes, paramos em frente à loja da Tiffany's da 5ª Avenida para a Cris realizar um dos seus sonhos: Breakfast at Tiffany's. Aproveitando, como era "ali do lado", paramos para conferir a famosa loja da Apple (aquela toda de vidro) e também a loja de brinquedos FAO, aquela que tem um piano gigante no chão, onde foi filmado o filme "Quero Ser Grande".


      Pegamos então um metrô para o Skylight para pegar o kit da minha corrida. O Skiylight é como um centro de convenções, imenso, localizado ao lado do Madison Square Garden. Lá, toda a estrutura já estava montada, com muitos quiosques de várias empresas oferecendo produtos e serviços para os corredores. Não precisei pegar fila nenhuma, peguei meu kit bem rápido, e me permiti perder um tempo verificando os quiosques e suas oferendas. Procurava principalmente um headfone de corrida, pois acreditava que tinha deixado o meu no Brasil. A estrutura era imensa e tudo muito bem organizado. As pessoas também, muito solícitas, nos ajudavam em tudo. Até seção de fotos oficiais tinha (mas não tirei por causa da longa fila).

      Saindo do Skylight, Passamos então na loja H&B, uma loja imensa bem ao lado do Skylight, especializada em fotografia. São 2 andares contendo TUDO que possa se pensar em vídeo, foto e eletrônicos relacionados, como impressoras, por exemplo. Até impressora 3D funcionando pude verificar !

       Fomos andando em direção à Macy's, uma loja de departamentos que a Cris queria conhecer. Paramos no meio do caminho no Friday's para um almoço, estávamos famintos ! Pedi uma super Caesar Salad e a cris um prato de camarões, e comemos tudo ! O atendimento e ambiente ótimos ! Adoramos.

      Continuamos nosso passeio até a Macy's, onde passamos por todos os andares, tudo no estilo das lojas Lafayette (em Paris). Muita diversidade, mas tudo muito caro.

      Voltamos então para o hotel, onde fizemos o check-in, fomos para o quarto para descansar e nos arrumar para o jantar. O quarto do hotel é excelente, muito espaçoso, com aquecedor, cama King, uma poltrona com descanso para os pés, uma mesa para computador e cômoda com televisão (com TV a cabo), uma mini-cozinha com pratos, talheres, canecas e uma cafeteira de cápsulas (não cobram pelo café!). O banheiro também muito bom, com uma banheira.

     À noite, nosso jantar estava reservado no restaurante Maze, cujo um dos donos é o famoso Chef de cozinha Gordon Ramsay, jurado da série Masterchef e Masterchef Júnior, além dos seriados KItchen's Hell e outros. Seu prato assinatura é chamado Beef Wellington. Um delicioso filé coberto com uma pasta de cogumelos e envolvido por uma massa folhada. Não sei se é necessário comentar, mas estava uma delícia. A carne se dissovia na boca, tudo maravilhoso. O ambiente muito bom também, apesar de a música estar acima de um clima romântico.