12 de outubro de 2014

Dia 2 - Praia e Forte de Copacabana

Corrida

     Como eu havia planejando, acordei bem cedo para fazer minha corrida à beira-mar, em Copacabana. A Cris e Gabriel dormem muito e eu costumo acordar bem cedo.
     O dia amanheceu com uma neblina bem espessa, e foi ótima a corrida. Inicialmente tinha me
preocupado por não ter levado minha garrafa de água, mas percebi depois que nem era preciso. Acostumado com a secura e a altitude de Brasília, correr na umidade da praia e no nível do mar fica muito mais fácil. Foi muito tranquilo correr ida e volta pelo calçadão de Copacabana todo dia !

     Chegando no quarto, Cris e Gabriel ainda dormindo ! Dormiram até umas 10:00 da matina...praticamente uma manhã toda perdida, pois quando acordaram, ainda fomos tomar café da manhã, nos arrumar e só depois partimos para a praia de Copacabana. Como o tempo não estava ensolarado, foi até bom, pois estava quente sem o sol ficava mais agradável. Ficamos um bom tempo por lá. 

  Ipanema

   Decidimos então passear pelo calçadão em direção à praia de Ipanema para conhecê-la. No meio do
caminho encontramos um evento inusitado: NBA FanZone. Era uma evento de basquete da NBA montado na praia. A entrada era de graça, e lá dentro estava acontecendo alguns jogos de basquete, algumas exposições e até brincadeiras às quais eu e Gabriel participamos. Até fotos impressas e postadas na hora no facebook fizemos ! Muito legal o evento.

     Continuamos até Ipanema onde aproveitamos um pouquinho a praia de lá. Saímos então pela Prudente de Morais em direção de volta a Copacabana e paramos no restaurante Delírio Tropical, por indicação de uma amiga da Cris. É um restaurante Selfservice, com comidas mais saudáveis. O ambiente é bem leve, próprio para quem está na praia como nós (estava de chinelo e camiseta). Muitas das mesas são compartilhadas, pois senão não caberia todo mundo, ainda pegamos uma boa fila para entrar, mas valeu a pena, pois a comida estava realmente bem gostosa !

     Continuamos pela Prudente de Morais até Copacabana, descemos para a rua Visconde de Pirajá e
ao passar pela Praça General Osório, encontramos uma feirinha de artesanato. Lá aproveitei para comprar um típico chapéu de palha "carioca" que ajudou a proteger minha "carequice" durante os passeios. E como a Cris não sabe ficar sem um doce, paramos ali na esquina no Terzetto Café, onde comemos umas tortas deliciosas ! Dali, voltamos para o Hotel, tomar banho e nos arrumar para o passeio noturno.

     Só um comentário sobre passear no Rio: não só no Rio, mas em qualquer cidade que vamos, procuro pesquisar sobre violência, golpes e outros problemas com criminalidade que possamos passar. Não passeávamos com objetos nos bolsos, tudo que tinha estava no porta-dólar que tenho. Falei para Gabriel deixar celular no hotel, somente eu andava com o meu para consultar GPS quando precisava. Passeando pelas ruas eu sempre ficava atento às pessoas ao nosso redor. Cris e Gabriel são mais aéreos, mas pude perceber em alguns momentos pessoas que analisavam a Cris da cabeça aos pés (procurando alguma coisa para roubar), mas desistia de qualquer coisa quando percebia que eu já tinha "sacado". Portanto, cuidem de seus pertences e não deixe nada à vista para não ser vítima de um assalto !


Forte de Copacabana

     No final da tarde, saímos caminhando pelo calçadão de Copacabana até o início da praia. O dia ainda estava um pouco nublado, mas ainda muito bonito, bom para mais fotos.
Fomos visitar o Forte de Copacabana. O Forte é um Museu
Histórico Militar, com exposições de armas, roupas, cenários e muitos outros objetos que fizeram parte da história do Brasil, principalmente na questão militar. Você pode entrar no forte e visitar apenas a parte exterior, mas pode escolher parar um valor (o ingresso é barato) para visitar o museu e o interior do Forte.

     Como chegamos já no final da tarde, o museu estava quase fechando, mas ainda deu para nós visitá-lo bem tranquilamente, são uns 2 andares e muitas salas de exposição. Saindo do museu, fomos fazer um lanche na famosa Confeitaria Colombo, que possui uma filial dentro do Forte. É uma loja pequena, com venda restrita dos produtos, mas com a mesma qualidade e capricho. O lugar é mito cheio, e ficamos em uma lista de espera, mas não precisamos ficar esperando no local, a pessoa nos liga no celular ou envia um SMS quando nossa mesa estiver disponível. Ficamos ali perto visitando o Forte enquanto esperávamos, pois tem uma lojinha e também uma vista linda de toda Copacabana, uma ótima oportunidade para tirar mais fotos.
     Finalmente com nossa mesa, fizemos o pedido e lanchamos maravilhosamente bem. O clima estava super agradável, a vista linda da praia toda iluminada e a comida deliciosa e caprichada. Meu sanduíche dava para 2 pessoas tranquilamente, assim como o salgado do Gabriel.

     Terminado o lanche andamos mais um pouco pelo forte, e uma coisa realmente me impressionou. Lá em cima, encontramos os canhões utilizados antigamente. São gigantescos ! Nós chegamos na parte da cúpula deles, e eram uns 3 de impressionar (veja a foto ao lado) !

     Depois desse passeio agradável, voltamos ao hotel pela praia para descansar !