14 de junho de 2016

Almoço e Visita à Casa Valduga



     Em Dezembro de 2014, na semana do Natal, fomos à Gramado pela 4ª vez. Das outras vezes que fui, fiz o Tour dos vinhos com empresas, mas desta vez eu havia alugado um carro e resolvi fazer o "meu" tour. Dentre as vinícolas selecionadas estava a Casa Valduga, uma grande e conhecida companhia que fabrica deliciosos vinhos encontrados no Brasil todo.


     Chegamos lá por mais ou menos 12:30, pois estávamos vindo de uma visita a outra vinícola, mas as visitações encerravam às 12:00 e só recomeçavam às 13:30. Marcamos então nossa visita para as 14:30 enquanto fomos almoçar no restaurante da própria vinícola (queríamos marcar logo para as 13:30, mas a atendente nos informou que nosso almoço não seria tão rápido assim).

     O Restaurante Maria Valduga fica dentro da propriedade da vinícola, e é um show ! Possui 2 andares, mas o segundo estava sem uso quando fomos, e existe um imenso candelabro de cristal dependurado bem no centro do salão. 

     Não precisamos esperar em fila, o restaurante estava movimentado mas como ele é grande, ainda havia mesa disponível. 
O restaurante funciona no esquema de buffet/rodízio e paguei R$ 70,00 por pessoa, fora as bebidas. 
     No rodízio, somos servidos com saladas, 2 tipos de carne, mais ou menos 7 pratos de massas e pode escolher uma sobremesa (entre 2 disponíveis). Você não precisa se levantar, pois é servido diretamente na mesa, e posso dizer que o serviço é caprichado e os pratos são de altíssima qualidade, deliciosos. 
     Fomos servidos com vários tipos de massas e molhos, e quando não aguentávamos mais sempre vinha um prato diferente. A moça que nos servia sempre tinha uma desculpa para provarmos o novo prato, como "este prato é o carro chefe da casa", ou quando já estávamos recusando: "este prato é delicioso e muito light". 

   A sobremesa eu não podia deixar de passar um autêntico sagu de vinho que só encontramos no sul do país. Esta sobremesa é clássica e não encontramos em outros lugares, é típica desta região e qualquer restaurante que me sirva é claro que eu aceito ! Deliciosa !


     Saindo do restaurante, voltamos à cave da vinícola para nosso Tour. O tour na Casa Valduga custou R$ 20,00 por pessoa (meu filho não pagou). Este valor nos dá direito a uma taça marcada com o logotipo da vinícola a qual utilizamos para as degustações durante o Tour e no final ela é cuidadosamente embalada para podermos levá-la como lembrança.

    Descemos por uma escada íngreme ao lado da entrada e vamos parar em um grande corredor no centro da cave da Casa Valduga. 

     Nosso guia nos recebe no centro do corredor e nos conta um pouco da história da vinícola.      Nossa primeira parada é em um salão com vinhos tintos. A sala é grande, com divisões onde estavam centenas de garrafas empilhadas. Cada divisão com um vinho de um tipo/ano. Nesta sala está uma mesa com algumas garrafas e nosso guia explica sobre o vinho tinto, sobre as variedades que estão estocadas naquela sala e em outras por perto e nos oferece uma degustação de 2 tipos diferentes de vinho que estão na mesa (você pode repetir, não tem problema).



     Depois dessa sala, continuamos e entramos em um corredor, que quando olhei, quase caí para trás. A cave da vinícola é IMENSA ! A gente quase não conseguia ver o final do corredor, e ao longo deste, várias salas com milhares de garrafas estocadas esperando a hora certa para serem rotuladas e embaladas para despacho. 
     Ao longo deste corredor podemos ver vários "cavaletes", chamados pupitres, onde estão armazenados os espumantes feitos através do método tradicional. Paramos ali mesmo para outra explicação, onde o guia nos passa um pouco da história dos espumantes e também demonstra como é o método tracicional através de 2 garrafas de vidro transparente que estão ali para mostrar a diferença de um espumante antes de ser decantado (processo de remuage).

    Ao lado dos pupitres estão localizadas as salas de estoque dos espumantes que ainda estão em fase de amadurecimento, e é possível também notar buracos no meio do empilhamento, ocasionado por garrafas que não aguentaram a pressão durante as primeiras fases da fermentação e expodiram. 

     Mais à frente nos é oferecido uma degustação de espumantes Brut, Rosé e também de vinho branco. Tudo muito à vontade e é possível também lavar as taças com água para não misturar os gostos dos vinhos. 

     Depois de tanta explicação e vinhos, andamos até o final do corredor onde saímos no meio do vinhedo da vinícola. Lá o guia nos dá algumas explicações das uvas e das vinhas, seus tipo e suas utilizações e tira todas as dúvidas dos visitantes. Nos é oferecido também um Moscatel muito gostoso.

     De lá voltamos pelo mesmo caminho de onde viemos e terminamos nosso tour na loja da Casa Valduga, onde embalamos nossas taças e compramos os vinhos da vinícola.