19 de fevereiro de 2017

Santiago 4º Dia - Fotos, Bicentenário, La Maestranza, Bellas Artes, Tiramisú


       Outro dia muito especial na viagem.
     Acordamos cedo, tomamos o café da manhã e pegamos um Uber para o Parque Bicentenário (detalhes deste parque em breve nesta postagem). Havíamos marcado para a manhã deste dia uma seção de fotos com uma fotógrafa profissional, um hábito nosso para registrar de forma familiar e inesquecível nossa passagem pelos locais.
     As fotos que nós normalmente tiramos podem ficar boas, mas quando a gente contrata um fotógrafo local para registrar a família, elas ficam muito melhores, além de aparecerem todos, o que normalmente já é difícil, e você não precisa se preocupar em poses, enquadramento, luz, etc... deixa que a fotógrafa cuida disso.
     A fotógrafa escolhida para esse momento tão especial foi a Lised Márquez, uma fotógrafa venezuelana que mora em Santiago. É uma pessoa muito simpática, paciente e compreensiva. Ela não fala português, mas fala inglês e entende nosso "portunhol". Conversei com ela por WhatsApp em inglês, por ser mais fácil me comunicar na escrita assim, mas pessoalmente só falamos em espanhol/portunhol. 

     O parque bicentenário foi sugestão dela e acho que acertou em cheio, a paisagem é linda, um parque muito bem cuidado com a cidade ao fundo, também chamada de Sanhattan (Manhattan de Santiago). Chegamos lá na hora marcada (bom, um pouquinho depois, eu admito) e ela estava nos esperando. O parque é extenso, deve ter uns 2km de comprimento. Andamos até uma ponta dele, tirando fotos com a cidade ao fundo. Gostamos mais de fotos naturais, sem pose, então a sessão de fotos foi mais como um lindo passeio para conhecer o parque. 
     Depois voltamos pelos caminhos do parque até a outra ponta dele, onde existe um pequeno lago com patos, carpas e flamingos. Bia adorou, tiramos muitas lindas fotos lá e Bia e Gabriel se divertiram muito com as aves. Foi uma manhã extremamente agradável. Veja algumas fotos :
     

Sanduicheria La Maestranza

La Maestranza
     Terminada a sessão de fotos, ficamos ainda mais no parque para conhecê-lo melhor. Haviam muitos outros lugares para passar por lá. Bia e Gabriel ficaram dando comida para as Carpas e as aves e depois fomos para a sessão de brinquedos para os menores, onde Bia ficou brincando bastante por lá. 

     Como já havia passado da hora do almoço, solicitamos um Uber para uma sanduicheria que ficava ali mesmo no bairro, em Vitacura, e que estava nos meus planos visitá-la um outro dia, a La Maestranza. O Uber nos deu uma enrolada, estava seguindo um caminho e de repente resolveu dar meia-volta, passando por onde estávamos anteriormente.

     Chegamos lá mais ou menos 12:40, para encontrar o local fechado. Sentamos nas mesas de fora, que estava com sobra, Bia estava dormindo, para pensar no que fazer, quando um rapaz da sanduicheria nos avisou que o horário de abertura era às 13:00. Assim, resolvemos esperar !

     Aberta a sanduicheria, entramos e nos acomodamos. Fomos muito bem atendidos, o local é realmente fascinante, você se sente como se dentro de uma fábrica velha, muito bem decorado. Os sanduíches que eles servem são todos artesanais, inclusive o pão, e muito deliciosos ! Até eu, que não como mais fritura, resolvi não deixar as batatas fritas de fora! A porção também é generosa, tudo servido em uma bandeja diferente e muito bem montada (mais detalhes sobre esta maravilhosa sanduicheria nesta postagem - em breve).
La Maestranza
La Maestranza
La Maestranza
La Maestranza
Limonada de framboesa
Trio La Maestranza

Museo de Bellas Artes

Museo de Bellas Artes
Papai ????
     Chegamos logo no Museo de Bellas Artes, um prédio antigo, muito bonito. A entrada era grátis, e entramos em um grande salão com algumas cópias de obras famosas, esculturas. Bia ficou andando por todo o lugar, até que viu uma escultura em um painel cheio de rostos e gritou: papai ??!!! Pode uma coisa dessas ???

     Entramos então em uma exposição muito estranha, como explicar... basta dizer que não vimos nem parte dela, saímos logo e só depois percebemos que em letras miúdas estava escrito que era recomendado para acima de 18 anos... afe... sem fotos, of course...

     Passeamos por todo o museu e saímos logo depois para conhecer o Mercado Central.
Museo de Bellas Artes
Museo de Bellas Artes


Mercado Central

Mercado Central
     O Mercado Central era antigamente utilizado como um centro de comércio, uma feira, onde se vendiam diversos produtos, como peixes, frutas, verduras, etc... hoje ele já não funciona dessa forma, foi transformado em um centro gastronômico.
Mercado Central
     Fomos a pé do Museo de Bellas Artes, uma boa caminhada, mas rápida. Não se tem muito o que ver por lá, demos uma volta e percebi basicamente 4 grandes restaurantes. É interessante ver a arquitetura do lugar, como o ambiente é feito, perceber claramente como foi desenhado para outro fim. 
     Como já tinha pesquisado pela internet, não pretendia almoçar por lá, principalmente pelos preços exorbitantes que cobram, e não me enganei, achei o lugar muito "entupido", as mesas muito apertadas, muito barulho. Não me sentiria muito bem almoçando por lá, ainda mais com uma bebê que não aguenta ficar parada por muito tempo. 

     Saindo do Mercado Central, aproveitei que estava perto da Plaza de Armas e fomos procurar um Centro Bip! que tinha por perto, pois meu cartão do metrô estava com problema e só lá para arrumar. Estarei criando um posto específico sobre este problema sério que eu tive.
     A ida ao centro bip! foi uma perda de tempo, pois a oficina, que consertaria meu cartão já estava fechada. Voltamos então para o hotel, estávamos muito cansados. Tomamos um banho e partimos para um jantar na Pizzaria Tiramisú.


Pizzaria Tiramisú

Pizzaria Tiramisú
     Pedimos um Uber para esta pizzaria, que era perto do hotel, seria rápido e menos cansativo por causa da Bia. No entanto, pegamos um motorista que, ou não sabia como chegar lá (nem seguindo as instruções do GPS), ou queria nos enganar, pois o que seria um trajeto simples, ele fez tanta volta que na hora que reclamamos ele parou, deu ré no carro por uns 300 metros, entrou na contra mão em uma pequena rua e chegou rapidamente na Pizzaria. Minha reclamação foi acatada pela Uber, que reembolsou parte da corrida.

     Fomos recebidos muito bem na Pizzaria, que tem uma decoração bem peculiar, toda em madeira, tudo meio rústico. Ela é bem grande, composta de várias salas, demoramos um pouco para escolher uma mesa, pois a Bia estava conosco dormindo e não queríamos lugares muito barulhentos ou com ar condicionado forte. O lugar que ficamos foi ótimo, com bom espaço e bem agradável;
Pizzaria Tiramisú
Presunto Parma e Parmesão
Tiramisú
    A volta, já de noite e escuro, voltamos andando para o hotel pelas ruas vazias e seguras de Santiago, em um clima muito fresco e agradável.

Vídeo-resumo de nosso dia: