28 de setembro de 2018

6º Dia - Fazendinha Toriba


      Este foi um dia super especial.
     É claro que o dia começou com bons exercícios na academia (pra variar) e um caprichado café da manhã no hotel (agora com direito a omelete também !).

     Estava procurando alguma coisa interessante para passearmos com a Bia, e tínhamos a intenção de ir aos jardins Amantikir, pois nos parecia que seria um passeio muito bonito. No entanto, no dia anterior ouvimos uma dica de uns colegas do hotel que havia uma fazendinha de um hotel que podia ser visitada. Eles não haviam ido, mas ouviram falar que era muito boa. como a Bia ama os animais, resolvemos trocar o Amantikir pela fazendinha, e digo logo: foi perfeito !




Fazendinha Toriba




Fazendinha Toriba
Fazendinha Toriba

     Colocamos o GPS no carro e partimos para a chamada Fazendinha Toriba, que faz parte do Hotel Toriba, um conhecido e caro hotel da região. O caminho é longo, mas não muito, a entraga é um pouco discreta, acabamos passando direto, mas nada muito escondido, foi pura distração mesmo.

Bia com o Comedouro
     Chegando lá, estacionamos o carro e somos recebidos por uma pessoa que nos fornece uma comanda, explica como tudo funciona e nos entrega uma cestinha contendo várias folhas de couve e muito milho para pipoca. A menina que nos recebeu explicou (além de como tudo funciona) então que todos os animais da fazendinha são dóceis (inclusive patos e gansos) e que são acostumados com o contato humano desde o nascimento. Assim, pode-se andar tranquilamente entre os gansos que eles não atacam (e não atacam mesmo!). Explicou também os animais que comem a couve e os que podem comer o milho.


     É claro que Bia nem queria ficar ouvindo explicações. Já foi atrás dos patos e gansos que estavam ali soltos na grama. Estava eufórica ! Entregamos alguns milhos para ela e ela jogou para os bichinhos. Alguns tiveram coragem e comeram atá na minha mão!
Soltos no jardim
Dando milho
Comendo na mão

     Fomos então ver outros bichinhos com ela, na "maternidade", onde só dava para ver os bichinhos de fora, mas logo do lado ela teve a oportunidade de entrar em um viveiro cheio de coelhinhos ! Nem sei descrever como ela ficou ! Ia atrás de todos, queria dar couve para eles, pegou alguns no colo.... amou ! Foi difícil tirá-la de lá, mas finalmente conseguimos !
Maternidade
Coelhinhos
Coelhinhos
     Continuamos nosso passeio nas ovelhas, onde uma menina nos deu ração própria para elas e elas comeram na nossa mão. Bia adorou também, além da vaquinha que comeu feno e acabou lambendo a sua mão junto. Ela ficou rindo a tarde toda disso...
Ovelhinhas
Ovelhinhas
Vaquinha
Ovelhas

     De lá fomos para o lugar onde Bia ficou mais apaixonada: os viveiro dos porquinhos da índia. Lá havia inúmeros porquinhos, e pegamos um para ela colocar no colo e dar comidinha (couve) para ele. Bia ficou paralisada segurando o bichinho no colo, fez carinho, deu comida e tudo mais que podia. Pegou vários outros, grandes, pequenos, etc... toda hora trocava e não queria sair dali de jeito nenhum.
Porquinho da Índia
Porquinho da Índia
Porquinho da Índia
Porquinho da Índia

     Foi mais difícil ainda tirá-la de lá para conhecer o resto da fazendinha, mas conseguimos para passearmos até um lago com patos que fica mais abaixo, sentar no pônei, balançar no balanço da fazenda e na rede. Mesmo assim, Bia só queria voltar para o viveiro dos porquinhos da índia, e lá voltamos e ficamos por muito mais vezes.. rs...
Pônei
Fazendinha Toriba
Balanço
Descendo pelo Bosque
Lagoa de Patos
Rede


     A finalização foi também com muitos bichinhos no colo, com a fazenda quase fechando, entramos no viveiro dos coelhinhos e Bia brincou com todos, colocou no colo e os fez dormir...
Coelhinhos
Coelhinhos
Coelhinhos
Coelhinhos

Cansaço da Volta




     O lugar é realmente muito legal para as crianças passearem, passar um dia Recomendo muito !!!! Veja como ela voltou de lá ! Depois de fazer os bichinhos dormirem no seu colo, quem dormiu foi ela !









Rostie

     À noite saímos para jantar. Queria muito jantar em um lugar muito bom e tomar um vinho, então procurei um restaurante muito bem conceituado chamado Confraria do Sabor. Andamos até lá, não era era longe, mas estava muito frio (2ºC). Chegando lá, dei uma olhada no menu fixado na porta, os pratos estavam no preço médio de R$ 90,00, preço médio da região, e considerando que ainda queria tomar um vinho, resolvi pesquisar um pouco na região por opções.

     Andamos até a vila e por lá procuramos alguns restaurantes bem conceituados na internet. Encontramos alguns bons, mas com preço também muito alto. Queria muito voltar ao Confraria do Sabor, queria terminar a viagem em nível TOP, mas Cris estava cansada e não queria andar mais. Entramos então em um restaurante chamado Rostie que parecia razoável, localizado em uma área com vários restaurantes. 

     O lugar estava animado, bem descontraído, algumas mesas com uma animação acima do normal. Sentamos perto da entrada na parte de dentro por ser mais quente, e havia um músico tocando saxofone do nosso lado. Os pratos de lá pareciam bons, gostaria de ter pedido uma batata Rostie, especialidade da casa, mas Cris queria um prato mais elaborado e nenhum dos recheios me apeteceu. 
     Pedimos um prato da promoção, que mais tarde me senti lesado, pois caí no conto do "a partir de", pois no menu estavam 4 pratos na promoção a mais ou menos R$ 79,90, mas justamente o que pedimos custava R$ 99,90. Quando reclamei, me mostraram as letrinhas miúdas no menu: "a partir de"....

     O prato era para 2 pessoas, um combo de carnes e linguiça, bem caprichado e deu para nós três comerem, e pra variar veio com o tradicional acompanhamento: arroz e batata frita e também farofa e vinagrete. Desisti do vinho, pois além de estarem muito caros, queria um ambiente mais reservado para tomar e não vendiam garrafas de 375ml. 
Rostie
Rostie
Rostie

     Na volta para o hotel, a surpresa foi o termômetro marcando -1ºC ! Ufa !!!!!!